Ver mais

Circle deve mudar sede para os EUA antes de IPO

3 mins
Traduzido Aline Fernandes

EM RESUMO

  • Circle transfere sede para os EUA antes do esperada IPO da empresa.
  • Mudança apresenta possíveis desafios regulatórios e fiscais para a Circle.
  • O CEO Jeremy Allaire continua otimista em relação às adoções da USDC.
  • promo

A Circle Internet Financial Ltd., emissora da stablecoin USDC, anunciou uma mudança estratégica. A empresa planeja mudar a sede da República da Irlanda para os Estados Unidos (EUA). Isso acontece, aliás, antes de sua tão esperada oferta pública inicial (IPO).

Muitos veem essa mudança como uma alteração significativa para a empresa, à medida que ela navega pelo ambiente regulatório e busca, por exemplo, reforçar a confiança do mercado.

Mudança para os EUA pode representar desafios para a Circle

Um relatório da Bloomberg compartilhou recentemente uma confirmação de um porta-voz da Circle. Eles confirmaram a apresentação da documentação judicial necessária para a mudança nesta terça-feira (14). No entanto, eles não compartilharam os motivos da decisão.

Por outro lado, a mudança para os EUA pode representar desafios para a Circle, incluindo impostos mais rigorosos e um cenário regulatório complexo. De fato, a regulamentação de criptomoedas e stablecoins nos EUA tem sido incerta.

Circle e Ripple Labs enfrentam desafios legais nos EUA

Notavelmente, a Ripple Labs, empresa por trás da criptomoeda XRP, enfrentou desafios legais significativos com a SEC. Assim, esse desafio fez com que a Ripple interrompesse seus planos de IPO nos EUA e considerasse alternativas no exterior.

Portanto, a ação da Circle sugere uma aposta estratégica na clareza regulatória nos EUA. Dependendo das próximas decisões regulatórias, isso poderia impulsionar ou prejudicar seu crescimento.

Leia mais: Previsão de preço do Bitcoin para 2024 / 2025 / 2030

Apesar dos possíveis obstáculos, o CEO da Circle, Jeremy Allaire, continua otimista sobre o futuro das stablecoins e seu ambiente regulatório. Na Conferência Global 2024 do Milken Institute, Allaire enfatizou a importância da clareza regulatória, da tecnologia escalável e dos aplicativos fáceis de usar para ampliar a adoção e a integração da USDC.

Clareza regulatória é fundamental

“Eu sempre disse que é preciso clareza regulatória. É preciso que a tecnologia se torne muito mais escalável e utilizável. E, depois, é preciso que as pessoas, os principais aplicativos com os quais as pessoas vão interagir, seja uma empresa que aceita um pagamento ou um usuário final, se conectem a isso. Todos esses três fatores estão acontecendo. Estamos obtendo clareza regulatória sobre stablecoins de pagamento em todo o mundo e, em quase todas as jurisdições, temos uma lei de stablecoin de pagamento que está na proverbial linha de um metro aqui nos EUA”, disse Allaire.

A confiança de Allaire é ainda mais evidenciada pelas colaborações da Circle com gigantes das finanças tradicionais, como a BlackRock. No mês passado, a Circle anunciou um novo recurso na exchange para os investidores do Fundo de Liquidez Digital Institucional em USD (BUIDL) da BlackRock. Eles agora podem trocar seus ativos tokenizados do mundo real por USDC.

Conforme os dados da CoinGecko, a USDC é a segunda maior stablecoin em termos de capitalização de mercado. Em 15 de maio, a USDC tinha, por exemplo, uma capitalização de mercado de US$ 32,86 bilhões.

Isso representa quase 21% da participação de mercado da stablecoin. E fica atrás do USDT da Tether, que tem uma capitalização de mercado de US$ 110,86 bilhões e uma participação de mercado de 70,75%.

Ações de mercado de stablecoins.
Participações de mercado das stablecoins. Fonte: CoinGecko

Desafios legais da Circle

Em 2022, o USDC e o USDT estavam em uma competição acirrada. Em julho de 2022, o USDC detinha mais de 40% da participação de mercado, em comparação com os cerca de 50% do USDT.

No entanto, 2023 trouxe desafios para a Circle, especialmente devido a problemas bancários nos EUA. Parte das reservas da USDC foi mantida no Silicon Valley Bank, que enfrentou problemas financeiros. Isso fez com que a USDC perdesse temporariamente sua indexação, gerando preocupações entre usuários e investidores.

À medida que a Circle prepara para seu IPO e mudança para o EUA, suas ações refletem um pivô estratégico para se alinhar às regulamentações financeiras e à dinâmica do mercado dos EUA. Ou seja, com suas sólidas parcerias no setor e seu compromisso com a clareza regulatória, essa mudança também posiciona a Circle para fortalecer seu lugar no mercado de stablecoins.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Aline Fernandes atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por diversas redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 -...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados