Ver mais

China bloqueia sites de análise de cripto

2 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • A China bloqueou os principais sites relacionados à criptomoeda, incluindo CoinGecko, CoinMarketCap e TradingView.
  • O bloqueio segue a proibição total de transações de criptomoedas e é claramente uma tentativa de limitar qualquer acesso ao mercado.
  • O banco central do país emitiu a proibição na semana passada, dizendo que o comércio de cripto tumultuava a ordem econômica e financeira.
  • promo

A China bloqueou o acesso ao CoinGecko, CoinMarketCap e TradingView por meio de seu firewall de internet. Esta é a mais recente etapa de sua repressão ao mercado cripto.

A China bloqueou o acesso aos principais sites relacionados a criptomoedas, incluindo CoinGecko, CoinMarketCap e TradingView. Várias ferramentas que verificam o firewall de internet da China mostraram que esses sites estão 100% bloqueados.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Fonte: Blocky-GreatFire

O bloqueio ocorre após a proibição total da China de transações de criptomoedas e é claramente uma tentativa de limitar qualquer tipo de acesso ao mercado. O banco central do país emitiu a proibição na semana passada, dizendo que o comércio de criptomoedas estava tumultuando a ordem econômica e financeira. A China já fez proibições semelhantes em várias ocasiões e muitos dos mercados não foram afetados por elas.

Isso ocorre em um momento em que a China enfrenta turbulências no mercado por causa do potencial endividamento da imobiliária Evergrande. Alguns analistas afirmam que a medida pode ser uma forma de evitar que o dinheiro saia do país neste momento.

Alguns cidadãos ainda acessam sites bloqueados por meio de Redes Privadas Virtuais (VPNs), o que ocorre há anos à medida que a censura na China cresce. Aqueles em grupos WeChat relacionados à criptomoeda começaram a fechá-los e se mudar para outras plataformas.

As criptomoedas são tremendamente populares na China, assim como a mineração – até que o governo começou a reprimi-la novamente . Os eventos recentes são uma forte indicação de que a China teme o mercado de criptomoedas e sua natureza altamente rebelde.

China quer evitar atividade cripto

Estas informações deixam claro que a China não quer nenhuma atividade relacionada à criptomoeda. Ainda não se sabe como ela planeja extirpar as múltiplas empresas e projetos sediados no país. A nação tem sido um foco de atividade de criptomoedas desde muito cedo.

Apesar da proibição, o mercado tem se saído razoavelmente bem, com os tokens DeFi se recuperando com força. Alguns ligaram a proibição da China à recente queda do mercado. Mas todos eles sofreram com a notícia de um default da Evergrande, e o mercado cripto tem estado mais próximo dos globais nos últimos anos.

As exchanges de cripto também fecharam operações na região após um escrutínio mais rigoroso. A Huobi fechou sua entidade de Pequim e o Bitmain, o maior fabricante de hardware de mineração, suspendeu as vendas de plataformas de mineração de bitcoin.

Ao todo, os efeitos da decisão da China parecem ter sido moderados – mas apenas dentro da região. O resto do mercado parece não se incomodar com a repressão.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

TCPMHRYSU-UEHL0FMAP-1d0d90d8c847-512.png
Rahul Nambiampurath é um trader da Índia que foi atraído pelo Bitcoin e pela blockchain em 2014. Desde então, ele é um membro ativo da comunidade. Ele tem mestrado em finanças.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados