Ver mais

Caribe lança DCash para mais dois países do bloco insular

2 mins
Atualizado por Airí Chaves

EM RESUMO

  • Dominica, Montserrat se juntam a cinco Estados insulares que já usam o DCash no Caribe
  • Região é pioneira em moedas digitais ou CBDCs.
  • Objetivo da DCash é garantir independência e impulsionar o crescimento econômico.
  • promo

O Banco Central do Caribe anunciou o lançamento da DCash , a CDBC caribenha para mais duas nações que fazem parte do bloco econômico.

A autoridade monetária do Caribe lançou nesta terça-feira (7) a moeda digital DCash para Dominica e Montserrat . Agora a moeda digital já circula em sete países que fazem parte do bloco econômico.

O dinheiro eletrônico caribenho chamado DCash – uma versão eletrônica do dólar do Caribe –  foi lançado em março de 2021, depois do Sand Dollar das Bahamas , colocando a região como a primeira do planeta a usar uma moeda digital de Bancos Centrais, ou CBDCs

DCash, que pode ser usado com ou sem uma conta bancária, permite que os usuários realizem transações móveis em tempo real sem quaisquer taxasUm dos objetivos da expandir a DCash é melhorar a inclusão financeira e facilitar o acesso a recursos em um país que tem sofrido com desastres naturais , deixando muitas vezes a população isolada com pouco acesso ao dinheiro físico .

Sem contar a autonomia que a CDBC caribenha traz . O objetivo final do DCash é “impulsionar o crescimento econômico”, disse o governador do banco, Timothy Antoine, em um comunicado divulgado pela Bloomberg.

“DCash é um instrumento importante no que é realmente a grande conversa sobre a construção de uma economia digital.”

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedasConfira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

O BC caribenho ainda não forneceu informações sobre a quantidade de DCash em circulação ou o seu volume de transações. Com a moeda chegando a mais dois países caribenhos, a região se torna líder global em finanças digitais . Ao contrário das criptomoedas, que são valorizadas por serem descentralizadas e independentes das autoridades monetárias, os CBDCs são moedas digitais oficiais dos países. 

Junto com Dominica e Montserrat, a DCash agora está sendo usado nas nações do Caribe Oriental de Antígua e Barbuda, Granada, São Cristóvão e Névis, Santa Lúcia e São Vicente e Granadinas. A autoridade monetária informou que deve estender o DCash para Anguila, o membro remanescente do bloco.

Área do Caribe Oriental

O Banco Central do Caribe Oriental, começou seu trabalho em um projeto CBDC chamado DXCD para alcançar partes financeiramente excluídas da população.  O principal objetivo do DXCD é ser um sistema de pagamento de varejo para cidadãos sem cartão de crédito, para pagamentos de comerciantes e e-commerce a baixo custo.

A CARICOM, antiga Comunidade e Mercado Comum do Caribe e atual Comunidade do Caribe é  um bloco de cooperação econômica e política, criado em 4 de Julho de 1973, formado por 15 países e 5 territórios da região caribenha.

O bloco foi formado por ex-colônias de potências europeias que, após a sua independência, viram-se na contingência de aliar-se para suprir limitações decorrentes da sua nova condição e acelerar o seu processo de desenvolvimento econômico.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Aline Fernandes atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por diversas redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia dentro do pregão da BM&F Bovespa, hoje B3 -...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados