Bom dia cripto! Notícias para a manhã de sábado (21)

21 janeiro 2023, 08:00 -03
Atualizado por Júlia V. Kurtz
21 janeiro 2023, 08:00 -03
EM RESUMO
  • Alameda e FTX são donas de domínios ENS que podem valorizar no futuro.
  • Um processo contra a Yuga Labs por roubo de NFTs foi anulado pela justiça nos EUA.
  • Ele foi movido por um dono de BAYC que perdeu seus tokens em um ataque de phishing.
  • promo

Bom dia, investidores de criptomoedas! A manhã de sábado, para muitos, é uma hora de descansar e tirar a cabeça do universo cripto. Mas, se você está aqui, é por que quer ter acesso a notícias relevantes para começar o dia, e é isso que o BeInCrypto separou para você!

Alameda é dona de domínios ENS com interesse anto no mercado

A Bitcoin.com mergulhou em um documento de 20 páginas publicado por credores da FTX, no qual eles alegam que os administradores localizaram US$ 5,5 milhões em ativos líquidos pertencentes ao portfólio da exchange e da Alameda Research.

Segundo o site, o documento não detalha o que chamou de “um grande acumulado de tokens não fungíveis adquiridos pelas empresas ao longo dos anos”.

A Bitcoin.com descobriu que a Alameda é dona de diversos domínios do Ethereum Name Service, inclusive muitos nomes comuns que podem gerar interesse de compradores no futuro. A lista inclui nomes como “tickets.eth”, “dungeon.eth”, “packager.eth”, “nootropic.eth” e “breakfast.eth”.

Alguns domínios, incluindo “network.eth” e “payment.eth”, já foram vendidas por perto de US$ 9.000 cada.

Juiza absolve criadora do Bored Apes de processo por roubo de NFTs

Uma juíza do estado de Nevada, nos Estados Unidos, absolveu a Yuga Labs, criadora do Bored Apes Yacht Club e do Mutant Apes Yacht Club, de um processo em que ela era acusada de não implementar recursos para impedir o roubo de NFTs.

O caso envolve um proprietário de três NFTs BAYC, comprados entre novembro de 2021 e janeiro de 2022. Ele tentou vender os tokens em um servidor no Discord e o suposto comprador teria lhe enviado um link para fazer a troca que era, na verdade, um site de phishing, que conectou à sua carteira e drenou os NFTs.

Em seguida, o hacker tentou vender os tokens na OpenSea e no LooksRare.

No processo, os advogados do proprietário alegam que os mercados não conseguiram “implementar medidas de segurança razoáveis e senso comum para prever fraudes previsíveis e a venda de propriedade roubada”. A Yuga Labs, por sua vez, foi acusada de não conseguir “monitorar sua comunidade exclusiva por negar a entrada de indivíduos cujo acesso é baseado em um NFT roubado”.

A juíza, por sua vez, não reconheceu o processo. Segundo ela, o processo era inválido contra a Yuga Labs porque a empresa não faz negócios no estado de Nevada, portanto, segundo a lei americana, aquele foro não era correto para o julgamento.

Já a acusação contra a OpenSea foi negada porque a lei afirma que uma empresa só pode ser acionada quando são causados danos físicos ou à propriedade, e danos econômicos não estão sujeitos à ações por negligência.

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.