Ver mais

Bom dia cripto! Notícias para a manhã de quinta-feira (19)

2 mins
Atualizado por Anderson Mendes

EM RESUMO

  • Exchange Genesis arrisca declarar falência após DCG se negar a pagar acionistas.
  • Uso de carteiras frias para armazenar criptomoedas cresceu após colapso da FTX.
  • Yuga Labs lançou nova coleção NFT que pode ser adquirida de graça por donos de tokens BAYC.
  • promo

Bom dia, entusiastas de criptomoedas! O mercado cripto continua atuando enquanto você dorme, e para lhe ajudar a se manter informado, o BeInCrypto selecionou algumas notícias de última hora para que você possa ler enquanto toma seu café da manhã.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.

Possível quebra do DGC pode derrubar a Genesis

A Genesis Global estaria preparando a papelada para entrar com um pedido de falência após diversas conversas com credores que não resultaram em um acordo favorável.

A Genesis não teria conseguido arrecadar liquidez suficiente para cumprir suas obrigações com credores. De acordo com pessoas que conhecem o processo de perto, ainda há a possibilidade de a empresa mudar de ideia, mas isso depende do resultado de futuras negociações.

Esta notícia surge após a revelação de que o controlador da exchange, o Digital Currency Group, interromper o pagamento dos dividendos trimestrais a acionistas. A medida teria sido tomada para economizar fundos.

A implosão do DCG é mais um efeito da falência da FTX, ocorrida em novembro de 2022, e que continua a afetar diversas empresas no ecossistema cripto como um todo.

Inverno cripto impulsionou carteiras frias

Uma das consequências das diversas falências ocorridas durante o inverno cripto foi a perda de confiança de investidores em exchanges. Aqueles que continuaram apostando em criptomoedas optaram por mover seus fundos para carteiras como MetaMask e TrustWallet.

Uma parcela dessas pessoas, entretanto, optou por alternativas mais seguras e isso fez com que a venda de carteiras frias crescesse em 2022.

Uma carteira fria é uma forma de armazenar criptomoedas que adiciona um hardware externo, semelhante a um pendrive, ao processo de transação. Isto permite que apenas o portador da carteira possa mover seus fundos e é uma camada de proteção extra a ataques hacker, especialmente phishing.

Uma das empresas que se beneficiaram dessa tendência foi a Trezor, uma das líderes do mercado, cujo tráfego cresceu mais de 350% nos dias após a falência da FTX.

A Hito, uma carteira que também oferece recarga sem fio e NFT, é outra empresa que cresceu no mesmo período. “Há uma clara movimentação da indústria. A Ledger dobrou de receita no primeiro mês após a queda da FTX e ela anunciou uma parceria com a Binance pouco antes do colapso”, explica o CEO da Hito, Mikhail Kirillov.

Novos NFT da Yuga Labs atingem volume de US$ 4 milhões

A Yuga Labs, criadora das famosas coleções NFT Bored Apes Yacht Club (BAYC) e Mutant Apes Yacht Club, anunciou o lançamento de mais uma série de tokens não fungíveis.

Chamada de Sewer Pass, a coletânea atingiu a marca de mais de US$ 4 milhões de volume de trading poucas horas após seu lançamento.

Uma das promessas dos novos tokens é que eles poderão habilitar surpresas para seus donos. Além disso, quem já tem um NFT BAYC ou MAYC pode mintar um token gratuito até o dia 8 de fevereiro.

Os NFTs Sewer Pass também podem ser usados para acessar um novo jogo chamado Dookey Dash. Até o momento, eles são a única forma de liberar o game.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora-chefe do BeInCrypto Brasil. Jornalista de dados com formação pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia pela Globo e, agora, está se aventurando pelo mundo cripto. Tem passagens na Gazeta do Povo e no Portal UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados