Ver mais

Binance lista projeto DePin Io.Net

3 mins
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • A Binance listou o token IO do projeto DePin io.net.
  • O trading dos tokens IO começou na terça-feira (11).
  • O token IO alimenta o ecossistema io.net.
  • promo

A Binance listou o token IO do projeto io.net da Rede de Infraestrutura Física Descentralizada (DePin). O trading do token começou na terça-feira (11), às 9h.

Além disso, a Binance abriu a reivindicação do token uma hora antes, às 8h.

Binance lista token DePin

Essa listagem marca um momento crucial para a io.net, já que o token é negociado atualmente a US$ 3,78. Ele ostenta uma avaliação totalmente diluída (FDV) de aproximadamente US$ 3 bilhões. O FDV é um produto do preço atual do token e de sua oferta máxima.

O token IO é a principal moeda do ecossistema io.net e é usado para serviços, transações e taxas. Além disso, ele é usado para recompensar os colaboradores por fornecerem a potência de sua unidade de processamento gráfico (GPU), incentivando a participação e apoiando o crescimento da rede.

Desempenho do preço do token IO
Desempenho do preço do token IO. Fonte: CoinMarketCap

Analistas especulam sobre a avaliação dos tokens IO

O investidor cripto Axel Bitblaze destacou o potencial do token IO, comparando-o com projetos semelhantes.

“Em comparação com projetos semelhantes como o Render (RNDR), o FDV do io.net pode variar de US$ 2,5 bilhões a US$ 4 bilhões”, disse ele.

Leia mais: 5 projetos DePIN para adicionar ao seu portfólio em junho de 2024

Ecoando o otimismo da Bitblaze, o analista da DeFi Jake Pahor comentou sobre o preço potencial com base na avaliação da Render.

“Com 800 milhões de tokens IO no total, um lançamento no FDV da Render de US$ 4,6 bilhões define o preço em US$ 5,75 por token”, afirmou.

A comparação se estende além das avaliações para a infraestrutura tecnológica. O projeto io.net se destaca por seus recursos substanciais de GPU, que são cruciais para a operação da rede.

O pesquisador da Web3 Elip5DeFi compartilhou um visual indicando que a io.net possui 21.784 GPUs, superando concorrentes como a Render e a Akash Network (AKT), que possuem 14.000 e 413 GPUs, respectivamente.

Esse número superior de GPUs sugere que a io.net poderia alcançar, se não superar, o FDV da Render. Portanto, os tokens IO ainda têm algum espaço para crescimento após a listagem na Binance.

“Não farei nenhuma previsão, mas os números falam por si”, disse Elip5DeFi.

Comparação do protocolo GPU DePin
Comparação do protocolo GPU DePin. Fonte: Elip5DeFi

Setor DePin tem desafios para crescer

Além disso, Axel Bitblaze enfatizou a interseção da inteligência artificial descentralizada e das tecnologias DePin dentro da io.net, apelidando-a de “Internet da Unidade de Processamento Gráfico (GPU)”. Em seguida, ele descreveu os problemas significativos de custo associados às GPUs de ponta necessárias para o treinamento de modelos complexos de IA.

“Para treinar modelos de IA, você precisa de uma tonelada de poder de computação, processando todos os dados de alimentação e treinando-os para obter resultados desejáveis. Isso requer GPUs. As GPUs de ponta não são baratas. Elas são muito caras, e as startups autofinanciadas nem sequer podem pagar por elas”, explicou Axel Bitblaze.

Para enfrentar esses desafios, a io.net inovou com uma rede de computação descentralizada que oferece um poder de computação significativo por uma fração dos custos tradicionais, semelhante a um “Airbnb de GPUs”. Assim, essa configuração permite que indivíduos e empresas aluguem a potência ociosa da GPU, fornecendo uma solução mutuamente benéfica tanto para os proprietários de hardware quanto para as empresas de IA.

Além disso, a io.net aprimora a infraestrutura de IA criando clusters de GPUs que oferecem flexibilidade e recursos de implementação rápida. Essa abordagem torna o sistema mais resiliente e reduz os custos.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora-chefe do BeInCrypto Brasil. Jornalista de dados com formação pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia pela Globo e, agora, está se aventurando pelo mundo cripto. Tem passagens na Gazeta do Povo e no Portal UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados