Ver mais

Binance em queda: ações do mercado de futuros estão abaixo de 60%

2 mins
Por David Thomas
Traduzido Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • A participação da Binance no mercado futuro perpétuo de cripto caiu abaixo de 60% no segundo trimestre devido a investigações da CFTC e da SEC.
  • A exchange perdeu 11% dos volumes globais de negociação à vista após ações judiciais e rescisão de uma promoção de taxa zero.
  • A maior parte do volume de negociação à vista da Binance foi capturada por bolsas asiáticas, principalmente Bybit e OKX.
  • promo

A Binance continua perdendo sua participação no mercado de futuros perpétuos de criptomoedas, uma vez que as saídas dos principais mercados afetam os volumes de negociação.

Os volumes mais baixos também ocorrem porque a Binance está sob investigação da Commodity Futures Trading Commission (CFTC), a agência reguladora do mercado de futuros dos EUA.

Leia mais: 4 criptomoedas que podem atingir novas máximas em julho de 2024

Participação da Binance em queda

A exchange respondia por 66% dos volumes negociados de futuros perpétuos no início de 2023. Entretanto, dados de junho mostraram que a Binance perdeu quase 10 pontos percentuais de participação. No momento, este índice é de 56,7%.

A Binance, inclusive, removeu pares de contratos futuros com a falida criptomoeda LunaLuna Classic (LUNC).

Binance em queda: ações do mercado de futuros estão abaixo de 60%
Fonte: Kaiko Research

O volume a vista da exchange também sofreu com o processo da CFTC e, em seguida, da Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC).

Saídas recentes de jurisdições ricas como França, Holanda e Canadá e a rescisão de uma promoção de taxa zero também podem ter contribuído para o declínio de 11% nos volumes à vista.

Exchanges da Ásia em alta

Os rivais asiáticos Bybit e OKX pareciam ter ganho a maior parte do volume de negociação perdido da Binance.

Em março, a Binance voltou a cobrar taxas para pares de stablecoin com BTC, exceto TrueUSD. A TUSD responde por mais de 10% dos volumes à vista do BTC na Binance e 20% globalmente.

No entanto, os livros de pedidos revelam uma falta de profundidade de mercado para a stablecoin, sugerindo que os criadores de mercado são cautelosos ao fornecer liquidez.

Outras exchanges, como Coinbase e Bittrex, também sofreram o impacto da aplicação da SEC, com a participação da Coinbase nas negociações à vista caindo 2,6% este ano.

Binance em queda: ações do mercado de futuros estão abaixo de 60%
Fonte: Kaiko Research

A profundidade do mercado dos 10 principais tokens da Bittrex cairem 68%. Enquanto isso, a OKCoin, que recebeu uma ordem de cessar e desistir da Federal Trade Commission, perdeu 85%.

A liquidez global do BTC caiu US$ 10 milhões no trimestre, provocando a saída de dois formadores de mercado cruciais, Jump Crypto e Jane Street.

A CFTC dos EUA acusou a Binance de permitir ilegalmente que empresas dos EUA acessassem sua mesa de operações de balcão no início de 2023. De acordo com o Commodity Exchange Act, as empresas que desejam oferecer produtos derivativos aos clientes devem se registrar na CFTC. O litígio ainda está em andamento.

Em outro processo, a SEC acusou a Binance de administrar mal os fundos dos clientes e oferecer títulos não registrados.

  • Não entendeu algum termo do universo Web3? Confira no nosso Glossário!
  • Quer se manter atualizado em tudo o que é relevante no mundo cripto? O BeInCrypto tem uma comunidade no Telegram em que você pode ler em primeira mão as notícias relevantes e conversar com outros entusiastas em criptomoedas. Confira!
  • Você também pode se juntar a nossas comunidades no Twitter (X)Instagram e Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados