Ver mais

Bernardo Srur: Vozes Brasileiras na Web3

8 mins
Atualizado por Júlia V. Kurtz

EM RESUMO

  • Presidente da ABCripto, Bernardo Srur fala sobre tokenização no Brasil.
  • O executivo também opinou sobre uso integrado de IA e blockchain.
  • Atualmente, a ABCripto conta com 46 associadas, entre elas gigantes da indústria como Chainalysis, Mercado Bitcoin, Itaú Unibanco, Ripio entre outros pesos pesados.
  • promo

Bernardo Srur, executivo com mais de 15 anos de expertise em governança, mercado financeiro, criptomoedas e economia digital, hoje a frente da Associação Brasileira da criptoeconomia (ABCripto) conversou com o BeInCrypto sobre o atual momento do Brasil e o trabalho que desenvolve hoje.

Com perfil dinâmico, apaixonado por tecnologia e economia, Srur sempre esteve envolvido com temas que contribuem para evolução digital. Além de presidir a ABCripto ele também é conselheiro de empresas e entidades como por exemplo a Anbima.

Bernardo já liderou, por exemplo, o desenvolvimento dos Códigos de Autorregulação para o setor de criptoativos / criptomoedas do País. Ele também estruturou o programa de riscos e compliance no Mercado Bitcoin e Hospital Albert Einstein.

Com um currículo extenso incluindo a liderança no projeto de fusão da Cetip com a BMF&Bovespa, que resultou na criação da B3, Srur acredita que a tokenização abrirá certamente mais portas para inclusão financeira.

Atualmente, a ABCripto conta com 46 associadas, entre elas gigantes da indústria como Chainalysis, Mercado Bitcoin, Itaú Unibanco, LoopiPay, Ripio entre outros pesos pesados.

Bernardo Srur, presidente da ABCripto conversa com BeInCrypto sobre mercado e Brasil
Bernardo Srur, presidente da ABCripto

Presidente da ABCripto fala sobre tokenização no Brasil

Como você avalia a posição do Brasil na adoção da tokenização de ativos do mundo real e de que forma essa liderança pode beneficiar a economia do país?

A tokenização de ativos do mundo real é uma das inovações mais promissoras da criptoeconomia. Antes de tudo, a posição proativa do Brasil em relação à tokenização de ativos pode trazer inúmeros benefícios econômicos e sociais ao país.

Isso porque a tokenização permite que propriedades físicas, como imóveis, obras de arte, e commodities, sejam divididas em tokens digitais que representam frações desses ativos.

Isso democratiza o acesso ao investimento, permitindo que pequenos investidores adquiram partes de ativos valiosos que, de outra forma, estariam fora de seu alcance. Essa democratização pode aumentar a participação da sociedade no mercado financeiro, promovendo a inclusão econômica.

Ao converter ativos físicos em tokens digitais, é possível aumentar por exemplo, a liquidez desses ativos. Tradicionalmente, ativos como imóveis podem levar meses ou até anos para serem vendidos. Com a tokenização, a negociação desses ativos pode ser realizada de forma rápida e eficiente em plataformas digitais. Aumentando assim a liquidez do mercado e facilitando transações.

Na ABcripto, estamos comprometidos em apoiar e promover essa transformação, especialmente, por meio do nosso programa de assessoria de voltado para a solicitação de licença de Crowdfunding até a autorização pela CVM para as tokenizadoras e demais empresas do setor cripto. 

Transformação da economia tradicional para tokenizada

Com a vê o impacto da IA na indústria cripto, mercado financeiro brasileiro e latino-americano?

A revolução tecnológica trazida pela inteligência artificial (IA) está transformando rapidamente diversos setores da economia, e a indústria cripto não é exceção. A IA tem proporcionado avanços notáveis principalmente na otimização de processos dentro da indústria cripto. Tecnologias baseadas em IA, como algoritmos de aprendizado de máquina, têm sido implementadas para melhorar a eficiência das transações. Além de prever tendências de mercado e detectar padrões de comportamento. Em suma, isso resulta em operações mais rápidas, seguras e com menor custo, beneficiando diretamente investidores e empresas do setor.

Além disso, a IA está fomentando a inovação e o desenvolvimento de novos produtos no setor cripto. Desde a criação de novos tokens e ativos digitais até a implementação de contratos inteligentes mais eficientes, a IA está no centro das inovações tecnológicas que estão moldando o futuro da indústria. Essas inovações podem impulsionar novos modelos de negócios e oportunidades de crescimento econômico.

O que falta para maior adoção real de cripto no Brasil? Latam e EUA?

Na prática, estamos evoluindo nos três pilares essenciais para que cada vez mais investidores ingressem no mercado cripto. Ter uma regulamentação clara, oferecer educação financeira e infraestrutura tecnológica robusta.

No caso da regulamentação, o Brasil necessitava de um ambiente regulatório que oferecesse segurança jurídica sem sufocar a inovação – e avançamos muito em 2023 com a aprovação do decreto que regulamentou o Marco Legal dos Criptoativos. Seja no aqui ou em outro país, é preciso que associações e programas educativos aumentem a compreensão sobre criptomoedas e suas vantagens, e uma infraestrutura tecnológica que suporte transações seguras e eficientes.

A tokenização de ativos do mundo real promete transformar o acesso a investimentos. Como você enxerga essa tecnologia facilitando a inclusão financeira para a população brasileira?

A tokenização de ativos do mundo real promete transformar profundamente o acesso a investimentos, democratizando oportunidades financeiras que antes eram reservadas para um grupo seleto de investidores, com potencial de facilitar a inclusão financeira de uma maneira inédita.

A inclusão financeira promovida pela tokenização pode estimular o desenvolvimento econômico, permitindo assim que mais brasileiros participem do mercado financeiro, diversifiquem suas carteiras de investimentos e construam riqueza. Em um país com tantas desigualdades econômicas, essa tecnologia pode ser acima de tudo, um catalisador de oportunidades e de crescimento sustentável.

Um ponto importante é a segurança, um dos pilares fundamentais do mercado cripto, onde a IA desempenha um papel crucial nesse aspecto. Ferramentas avançadas de IA são capazes de identificar e mitigar ameaças de segurança em tempo real, protegendo ativos digitais contra fraudes e ataques cibernéticos.

No Brasil, onde o mercado cripto está em expansão, essa proteção adicional é vital para aumentar a confiança dos investidores e promover um ambiente mais seguro para transações digitais.

Desafios do Brasil para uso de IA integrada com blockchain

Quais desafios regulatórios e tecnológicos o Brasil enfrenta na integração de blockchain e IA no mercado financeiro, e quais passos estão sendo dados para superá-los?

A integração de blockchain e inteligência artificial (IA) no mercado financeiro brasileiro enfrenta desafios significativos, tanto regulatórios quanto tecnológicos.

Do ponto de vista regulatório, a falta de uma regulamentação específica e clara gera incertezas jurídicas, dificultando a adoção dessas tecnologias pelas instituições financeiras. Na Comissão Temporária Interna sobre Inteligência Artificial no Brasil (CTIA) do Senado Federal, tramita o projeto de lei 2338/2023 que prevê regular o uso de inteligência artificial no país ainda este ano, além da criação de uma autoridade nacional de IA, assim como registro dos sistemas.

No campo tecnológico, enfrentamos a questão da interoperabilidade entre diferentes sistemas de blockchain e entre tecnologias emergentes e sistemas tradicionais. A segurança cibernética e política de compliance é outro ponto importante. Esses passos são fundamentais para garantir que o Brasil possa aproveitar plenamente os benefícios do blockchain e da IA no mercado financeiro, promovendo assim um ambiente seguro, inovador e competitivo

Na sua opinião, quais setores da economia brasileira estão mais preparados para se beneficiar da tokenização de ativos?

As oportunidades oferecidas pela tokenização de ativos são vastas, mas alguns setores da economia brasileira se destacam como especialmente preparados para colher os benefícios dessa tecnologia.

O setor imobiliário, por exemplo, apresenta um enorme potencial para a tokenização de propriedades, o que poderia democratizar o acesso ao investimento imobiliário e aumentar a liquidez desse mercado. Além disso, setores como o agronegócio, com sua base sólida de ativos tangíveis, e o mercado de arte e colecionáveis, com seu valor intrínseco, também podem se beneficiar muito com a tokenização.

Estou confiante de que veremos uma adoção crescente da tokenização de ativos em diversos setores da economia brasileira, impulsionando a inovação e o crescimento econômico em nosso país.

Sobre a CBDC brasileira – como a ABCripto pretende impulsionar o Drex com associados, que incluem os maiores bancos e exchanges do setor.

Estamos trabalhando juntos para promover a adoção de tecnologias inovadoras, facilitar a conformidade regulatória e garantir a segurança e praticidade do Drex. Nosso objetivo é integrar o real digital de maneira eficaz, proporcionando um mercado financeiro mais moderno e eficiente para todos.

ABCripto tem hoje 46 associados

Atualmente, temos 46 associadas, sendo elas: Foxbit, Mercado Bitcoin, NovaDAX, Z.ro Bank, Travelex Bank, Uniera, OWS Brasil, Ripio, Bitso, Deloitte, VDV Advogados, KPMG, Chainalysis, 99Pay, Vórtx QR Tokenizadora, BityBank, VBSO Advogados, VDV Advogados, Ripple, Chiliz, Socios.com, Ambipar/Ambify, Visa, Klever, Mastercard/Ciphertrace, Coinext, Grupo GCB, LIQI, Zero Hash, Zuvia, Itaú Unibanco, LoopiPay, Declare Cripto, Fireblocks, Parfin, Taxbit, Núclea, Murano Investimentos, Banco Topázio, Backed Finance, Transfero, OKX, Urban Crypto, Crypto.com, Machado Mayer e Balcão BTC.

Você tem ideia de quanto vale ao tamanho de todas as empresas associadas a vocês? Exemplo o Itaú:  capitalização de mercado em BRL 293,01 bilhões com uma receita de 32,3 bilhões USD (2023).

Devido à natureza diversificada de nossos associados e à complexidade do mercado cripto, pode haver casos em que não tenhamos acesso a informações precisas sobre o tamanho de todas as empresas associadas. Nesses casos, buscamos promover a colaboração e o compartilhamento de melhores práticas entre nossos membros, incentivando a transparência e a prestação de contas dentro do ecossistema cripto.

Quais as ações da ABcripto para impulsionar conhecimento e adoção da indústria cripto no Brasil? O que falta para melhorar o setor?

Na ABcripto, estamos firmemente comprometidos em impulsionar o conhecimento e a adoção da indústria cripto no Brasil. Para alcançar esse objetivo, instituímos um comitê educacional para promover uma série de iniciativas educacionais, incluindo workshops, seminários e materiais, que visam fornecer informações claras e objetivas sobre criptomoedas e tecnologias blockchain, como nosso glossário cripto.

ABCripto lança glossário sobre criptoeconomia

Recentemente a Associação lançou um dicionário sobre criptoeconomia. Conforme Bernardo, a publicação representa uma importante contribuição para ampliar o mercado, atrair investidores e democratizar o acesso aos produtos financeiros cripto, que vieram para aumentar a inclusão financeira e a desintermediação das relações entre o setor financeiro e a sociedade.

Além disso, trabalhamos em estreita colaboração com reguladores, legisladores e outros stakeholders para desenvolver um ambiente cada vez mais regulado, claro e favorável ao crescimento do setor.

Crimes cripto na pauta da ABCripto

E o que acha sobre a falta de delegacias especializadas para investigar crimes cripto de pessoas físicas? Hoje só existe investigação para casos grandes como os julgados na CPI, por exemplo.

Tudo que envolve criptoativos é extremamente seguro e rastreável, mas é fundamental que as autoridades ampliem seus recursos e capacidades para incluir a proteção de usuários individuais, garantindo que todos tenham acesso à justiça e segurança no ambiente cripto.

Por isso que a ABcripto apoia fortemente a segregação patrimonial para impedir que as empresas utilizem o patrimônio do cliente no financiamento da operação. Inclusive, exigimos tal feito dos nossos associados também, pois acreditamos que o avanço da segregação patrimonial traz mais segurança e oportunidades para os investidores do mercado. 

A orientação das autoridades em casos em que uma pessoa perde seu celular e o ladrão limpa sua carteira de criptoativos é crucial. É essencial que as autoridades estejam bem treinadas e equipadas para lidar com crimes relacionados a criptoativos. A ABcripto defende a educação financeira para todos, assim como a capacitação de agentes para oferecer suporte eficiente às vítimas, garantindo que todos tenham acesso à justiça.

E o que acha do uso da blockchain em várias esferas do poder público hoje?

Esse é um passo essencial para promover transparência, segurança e eficiência nos processos governamentais. A tecnologia blockchain pode transformar a forma como os serviços públicos são oferecidos, desde o registro de propriedades até a administração de contratos públicos.

A ABcripto apoia a implementação de soluções blockchain no setor público e está disposta a colaborar com as autoridades para garantir a adoção bem-sucedida e segura dessa tecnologia inovadora.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

aline.jpg
Aline Fernandes
Apaixonada pelo que faz, Aline Fernandes é uma profissional que atua há 20 anos como jornalista. Especializada nas editorias de economia, agronegócio e internacional trabalha na BeINCrypto como editora do site brasileiro. Já passou por quase todas as redações e emissoras do país, incluindo canais setorizados como Globo News, Bloomberg News, Canal Rural, Canal do Boi, SBT, Record e Rádio Estadão/ESPM. Atuou também como correspondente internacional em Nova York e foi setorista de economia...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados