Ver mais

Atlas Quantum Envia Bitcoin por Engano e Pede Justiça para Bloquear Bens de Cliente

2 mins
Atualizado por Caio Nascimento

EM RESUMO

  • Empresa luta para receber de volta R$ 187 mil que foram enviados para outro investidor.
  • promo

O Atlas Quantum pede o bloqueio de bens na justiça de um cliente que pode ter recebido Bitcoin por engano. Acontece que a exchange tentar reaver a bolada enviada de forma equivocada. No total, o cliente do Atlas Quantum recebeu R$ 187 mil em Bitcoin.
Um entusiasta do mercado de criptomoedas reviveu um processo do Atlas Quantum de 2018. Naquele ano, a empresa de arbitragem em Bitcoin parece ter enviado algumas unidades da criptomoeda sem a intenção de fazê-lo. Em busca de justiça, o Atlas Quantum determinou que uma liminar bloqueasse dinheiro em nome do cliente que recebeu o Bitcoin por engano. No entanto, desde que o processo foi apresentado na Justiça de São Paulo o julgamento segue inconclusivo. O Atlas Quantum não explicou como aconteceu o envio de Bitcoin de forma inequívoca.

Cliente recebe R$ 187 mil em Bitcoin “sem querer”

Um erro no momento de processar pagamentos em Bitcoin revela que o Atlas Quantum tenta bloquear dinheiro em nome de um cliente. Segundo uma ação judicial que teve uma movimentação recente, o negócio alega ter perdido R$ 187 mil em Bitcoin. Considerando a cotação atual do Bitcoin nesta sexta (20), é como se o Atlas Quantum tivesse perdido cerca de 6.41 unidades de (BTC). A publicação no Facebook do entusiasta Pedro Henrique comenta sobre a atividade da plataforma, que pediu o arresto de bens em busca de reaver pela transação errada. O usuário comenta que as criptomoedas foram enviadas para um cliente da empresa que operava a arbitragem em Bitcoin.
“Em 2018 a Atlas ajuizou uma ação de danos materiais sofridos no valor de R$187.000,00. Pelo que dá para deduzir, ela efetivou uma transferência errada em Bitcoin para o réu.”
Neste caso, quem ainda representa o Atlas Quantum é Emília Malgueiro Campos. Faz pouco tempo que a gerente de compliance anunciou seu desligamento da corporação.

Perícia custava quase que o valor total da ação na justiça

Uma perícia “salgada” fez o Atlas Quantum recorrer da decisão judicial sobre as provas apresentadas pelo esquema. Os autos do processo mostram que foi contratado um perito especializado para analisar as transferências via blockchain. Porém, o orçamento do perito resultou em uma revisão do pedido por parte da companhia que processa o investidor. Até então, o Atlas Quantum deveria pagar R$ 179.044,21 para que os dados fossem avaliados em busca de comprovar o envio de Bitcoin por engano. O valor, contestado pelo Atlas Quantum conseguiu ser reduzido a R$ 67 mil. Isso aconteceu logo após um segundo perito aceitar a causa em questão. Ou seja, quase ⅓ de todo o montante pedido pela companhia ao cliente que parece ter recebido algumas criptomoedas a mais. Além de ter aceito a perícia já paga pelo proponente da ação judicial, o Atlas Quantum teve que depositar 20% do valor total da ação. O depósito em juízo garante a empresa o direito de recorrer de decisões iniciais sobre o envio enganoso de Bitcoin. O que você acha do envio de Bitcoin de forma enganosa pelo Atlas Quantum? Comente sobre a notícia e compartilhe no Twitter.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Paulo_Jose_basic.jpg
Paulo José
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados