Fintech quer tokenizar mercado de metais na Argentina

Compartilhar Artigo
EM RESUMO
  • A Agrotoken fez uma aliança com Mercado de Metais da Argentina para uso de blockchain.

  • Ela é considerada de extrema importância para a inclusão da Argentina na lista dos países que inovam seus processos industriais e econômicos através do uso da tecnologia.

  • Ambas as empresas estão confiantes em poder contribuir com a economia real por meio da tokenização das reservas mineiras argentinas, alcançando sinergia e evolução para o crescimento da macroeconomia.

  • promo

    Deposite 100€ e Negocie 100€, Nada Menos! Negocie CFDs de Cripto Com Zero Comissões na Libertex Negocie agora

The Trust Project é um consórcio internacional de veículos de notícias que criam padrões de transparência.

O presidente e fundador do Mercado de Metais e Futuros, Pablo Rutigliano, e o presidente da empresa Agrotoken, Eduardo Novillo, anunciaram a conclusão de um acordo comercial, no qual a Agrotoken terá uma participação significativa nas atividades da organização, através de processos de tokenização e digitalização de metais não ferrosos e preciosos.

A parceria é considerada de extrema importância para a inclusão da Argentina na lista dos países que inovam seus processos industriais e econômicos através do uso da tecnologia blockchain.

  • Ficou com alguma dúvida? O BeInCrypto possui uma série de artigos para lhe ajudar a entender o universo cripto. Confira!
  • Se quiser ficar atualizado no que acontece de mais importante no espaço cripto, junte-se ao nosso grupo no Telegram!

O Mercado de Metais é uma empresa responsável por vincular investidores privados e públicos. Seu site indica que suas atividades são especificamente dedicadas a:

“Conceder a sinergia para Desenvolver, Concatenar, Publicar, Financiar, Projetar e promover um Mercado de Metais, Futuros, Ferramentas Financeiras, Fintech, Tokens com Reservas, Tecnológicas, Fábricas de Baterias de Lítio, Eletromobilidade, Projetos de Mineração e Ecológico Energia Limpa Sustentável tem como objetivo de fomento às PMEs, com o objetivo de ser regulador e formador dos preços locais (FAS) de minerais ferrosos (ferro, aço), não ferrosos (cobre, zinco) e preciosos (ouro, prata) ”.

Fonte: Twitter

Sobre a parceria

Pablo Rutigliano destacou que ambas as empresas acreditam poder contribuir com a economia real por meio da tokenização das reservas mineiras argentinas, alcançando sinergia e evolução para o crescimento da macroeconomia:

“Estamos muito felizes por podermos contribuir para estes desafios colocados pelas novas tecnologias aplicadas à economia, especialmente dirigidas a projetos embrionários e PME, possibilitando um quadro propício para um futuro de integração e modernização de novas alternativas de geração de emprego e e valor agregado ”.

Por sua vez, Novillo Astrada acrescentou que:

“Atuamos em linha com o que vem acontecendo no mundo em termos de criptomoedas, com o impulso que o governo nacional quer dar a novas formas de financiamento à produção.”

O que é o Agrotoken?

Em seu site, o Agrotoken se define como a primeira plataforma global de tokenização de commodities agrícolas. Especificamente:

“Uma nova dimensão para o agronegócio, no Agrotoken criamos as primeiras criptomoedas lastreadas em grãos para você economizar, investir e transacionar. Somos um grupo de pessoas apaixonadas pela nossa terra. Acreditamos que as últimas mudanças tecnológicas abriram a possibilidade de criar um novo ecossistema confiável, transparente e descentralizado para realizar o sonho de muitos produtores: usar sua produção como se fosse uma moeda ”.

A empresa desenvolveu duas stablecoins com reservas em grãos, um produto único e inovador na Argentina: a Criptosoja (SOYA) e a Criptomaíz (CORA), que são lastreados em soja e milho, respectivamente.

Os ativos são responsáveis ​​por converter safras reais em ativos digitais por meio da tokenização e, dessa forma, geram uma stablecoin, ou seja, uma moeda estável com paridade em grãos.

De acordo com o Agrotoken, para cada token, há uma tonelada de grãos reais guardados em um estoque que os sustenta.

Essa tonelada, por sua vez, é validada por meio do PoGR (Teste de Reserva de Grãos, em espanhol), que é transparente, seguro, descentralizado e auditável em todos os momentos por meio da blockchain Ethereum (sistema que o gerencia).

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.
Share Article

É advogada venezuelana especialista em ativos blockchain e cripto. CEO da LegalRocks Lawyers, primeiro escritório venezuelano especializado neste setor. Ana tem mais de 5 anos de experiência em: International Regulatory Framework, Fintech, Defi, Blockchain & Crypto Assets. Atualmente trabalha como consultora jurídica e financeira para várias empresas de fintech dentro e fora da Venezuela; entre as quais exchanges de criptoativos e NTFs. Foi palestrante em diversos eventos nacionais e internacionais. É ainda membro ativo do Instituto Venezuelano de Direito Tecnológico (INVEDET) e da Sociedade Peruana de Direito (SPD). Parte fundamental de seu trabalho é contribuir para a adoção das criptomoedas como método de inclusão social e de liberdade financeira para os cidadãos ao redor do mundo.

SEGUIR O AUTOR

Negocie CFDs de Cripto com Zero Taxas de Comissão.      

Comece Hoje!

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install

Crypto.com DeFi Wallet - Manage 400+ tokens, earn interest, and more      

Install