Ver mais

Tudo o que você precisa saber sobre o Bing, o chatbot da Microsoft

10 mins
Por Shilpa Lama
Traduzido Airí Chaves

À medida que a IA continua a se desenvolver, fica claro que estamos testemunhando uma mudança de paradigma na forma como usamos e interagimos com os mecanismos de pesquisa. A Microsoft está liderando a investida nessa área ao inserir inteligência artificial no núcleo de seu mecanismo de busca para formar o chatbot Bing. Outros grandes players, incluindo o gigante de buscas Google, também estão seguindo o exemplo com integrações de IA.

O mais recente avanço da Microsoft pode ser mais do que uma mera atualização tecnológica. Neste momento, parece mais uma mudança sísmica definida para transformar nossas interações digitais. Quer você seja um estudante envolvido em pesquisa de projetos, um profissional em busca de soluções rápidas para problemas do seu nicho ou um indivíduo simplesmente querendo entender essa tecnologia de ponta, o chatbot de IA do Bing promete tornar suas interações digitais mais impactantes do que nunca. Neste artigo, exploramos tudo o que você precisa saber sobre o chatbot de IA do Bing, revelando seus recursos, capacidades, a tecnologia subjacente que o alimenta e suas limitações.

O que é o Bing Chat?

bign ai chatbot

O Bing Chat da Microsoft faz parte do mecanismo de busca Bing. Ele usa a mesma tecnologia subjacente do ChatGPT para fornecer resultados de pesquisa mais pertinentes e executar várias tarefas.

O Bing é alimentado pelo modelo generativo de linguagem grande (LLM) GPT-4 da OpenAI. Assim como o ChatGPT, ele foi projetado para vasculhar e sintetizar dados em respostas semelhantes às humanas – e por semelhantes às humanas, queremos dizer respostas que exibem compreensão, relevância contextual e um talento especial para se envolver em conversas que você esperaria de uma contraparte humana , menos os ‘uhms’ e ‘ahs’.

O chatbot do Bing é integrado diretamente ao mecanismo de pesquisa do Bing, tornando-o acessível a qualquer pessoa com conexão à Internet. Mas é mais do que apenas um ajudante do mecanismo de pesquisa. Você também pode usá-lo como um assistente virtual. Por exemplo, em vez de pesquisar “planejamento de viagem”, digite algo como “Planeje uma viagem de 7 dias para Morro de São Paulo, incluindo pontos turísticos imperdíveis e acomodações econômicas”. 

Ou, em vez de se esforçar para redigir um e-mail importante, você pode perguntar: “Ajude-me a redigir um e-mail para minha equipe sobre o próximo prazo do projeto”. Se você precisa de um pouco de humor, pode pedir: “Conte-me uma piada engraçada sobre computadores”. E se você deseja criar um questionário envolvente para uma reunião social, pode perguntar: “Crie um questionário divertido sobre a cultura pop dos anos 90”.

O Bing é melhor que o Google agora?

O golpe de mestre da Microsoft ao introduzir IA na pesquisa do Bing definitivamente revitalizou sua popularidade e relevância em um mercado de pesquisa monopolizado. O Bing Chat, em particular, levou apenas um mês para atingir 100 milhões de usuários ativos diariamente.

Apesar do sucesso recente, o Bing ainda tem um longo caminho a percorrer antes de representar qualquer ameaça crível ao domínio absoluto do Google no mercado de buscas na Internet. Para perspectiva, a figura abaixo irá ajudá-lo a entender a lacuna gigantesca entre os dois.

Dados: Statcounter
Bing x Google: Statcounter

Como acessar o Bing Chat?

Para experimentar o chatbot de IA do Bing, vá até o mecanismo de pesquisa Bing, entre em sua conta da Microsoft e escreva sua consulta como se estivesse conversando com outro ser humano – esqueça o método antigo de digitar apenas uma palavra-chave ou frase. 

O Bing fornecerá seus resultados de pesquisa regulares, mas expressar sua consulta em um estilo de conversa normalmente colocará o chatbot de IA em ação. Uma caixa de chatbot deve aparecer na parte superior ou ao lado de seus resultados. Nessa caixa, você encontrará uma resposta inicial à sua consulta e um espaço para fazer qualquer pergunta adicional que possa ter.

Você também pode acessar o chatbot clicando no botão chat, conforme a imagem abaixo. Como alternativa, você também pode clicar no botão de bate-papo na página inicial do Bing. Se precisar de mais ajuda, confira nosso artigo passo a passo sobre como usar o Bing Chat.

Bate-papo Bing: Bing
Bate-papo Bing: Bing

Quais são os principais recursos do Bing?

Alguns dos principais recursos do Bing são:

O recurso Pesquisa Inteligente do Bing é baseado em três componentes principais — Respostas Inteligentes, Pesquisa Inteligente de Imagens e Pesquisa Conversacional.

Você pode pensar nas Respostas Inteligentes como uma versão atualizada do Featured Snippets. Ao contrário dos trechos em destaque que buscam uma única resposta, o Bing resume ou compara informações de várias fontes, oferecendo uma visão multicamadas do tópico. Ele ainda lança um carrossel de respostas inteligentes para consultas com várias respostas. O objetivo é superar os hiperlinks tradicionais e oferecer acesso instantâneo às informações pertinentes.

A Pesquisa Inteligente de Imagens, por sua vez, lembra a pesquisa visual do Pinterest em 2016, embora com recursos adicionais. Ele traz reconhecimento de objetos para imagens, tornando cada imagem “comprável”. Esse recurso também oferece ao Bing a capacidade de identificar edifícios e pontos de referência nas fotos do usuário ou nas pesquisas de imagens. 

A Pesquisa Conversacional, o terceiro componente principal da Pesquisa Inteligente, aumenta a sugestão/preenchimento automático da pesquisa. O Bing ajuda os usuários com sugestões de refinamento de consulta com base em sua consulta inicial, ajudando a encontrar a melhor resposta rapidamente. 

Modo de bate-papo

No verdadeiro estilo chatbot, o Bing Chat vasculha a web e agrupa as descobertas para você. É quase a imagem identica do ChatGPT, compartilhando a capacidade de vasculhar a Internet, reunindo informações valiosas e fornecendo as fontes que o ajudaram a unir os resultados finais.

Geração de conteúdo

Além de seus recursos inteligentes e interativos de pesquisa/chat, o Bing também se tornou um criador de palavras. Precisa escrever um e-mail resumindo suas descobertas de pesquisa? Bing pode ajudar. Basta fornecer um prompt e o Bing elaborará prontamente o conteúdo solicitado. 

Uma palavra de cautela aqui para aqueles que estão fora do circuito – o Bing (e sua tecnologia GPT4) não é realmente uma máquina “pensante”. Em vez disso, ele se baseia em um modelo de linguagem com função primária de repetir o que considera como informação contextualmente relevante. Portanto, não é incomum que o chatbot gere resultados plagiados, enganosos ou até mesmo totalmente errados.

Com o Microsoft Edge alimentado por IA, sua pesquisa tem uma mão amiga. Você pode invocar os insights do Bing em uma barra lateral enquanto navega. Encontrou uma lista de produtos que despertou seu interesse? Inicie a barra lateral e o Bing pode informar os detalhes do produto. Ele também pode percorrer documentos extensos, extrair insights essenciais e até mesmo oferecer um estudo comparativo com outro documento.

Abordando consultas mais amplas

O Bing está pronto para lidar com consultas mais amplas. Longe vão os dias de se contentar com um link de site simples; O Bing agora fornece um resumo sucinto dos principais detalhes relacionados à sua consulta. Você pode usar a função de bate-papo para ver os detalhes e uma análise mais focada.

Modo criativo

O Bing usa uma versão no Dall-E que oferece a capacidade de criar imagens únicas e originais usando apenas prompts de texto. Entre no modo “Criativo” no Bing Chat e deixe-o tecer imagens únicas e originais a partir de dicas textuais. Por exemplo, imagine uma ilustração de um golfinho tocando violão? Basta lançar a ideia e o Bing criará prontamente um gráfico único.

função de chat bing
Função de bate-papo: Bing

Como funciona a IA do Bing?

O novo Bing utiliza o modelo GPT-4 da OpenAI, especificamente ajustado para pesquisa na web. Ele está integrado ao mecanismo de busca principal do Bing, juntamente com o modelo Prometheus da Microsoft.

No centro de tudo, está o Bing Orchestrator. Pense nisso como o grande maestro, coordenando entre o vasto índice de sites do Bing e o GPT-4. O resultado é uma função de desempenho de entrada/saída chamada ‘grounding’, que dá contexto às respostas do modelo de IAConsequentemente, a IA usa as informações mais atualizadas e relevantes do índice do Bing para responder às suas consultas, tornando as imprecisões uma coisa do passado.

O Bing Orchestrator não para por aí. Ele vai além ao gerar consultas iterativas, fornecendo um conjunto mais amplo de respostas e uma experiência rica em contexto para o modelo GPT. Isso significa que os usuários obtêm a imagem completa em cada resposta.

A integração de IA do Bing também tece links sensíveis ao contexto. Semelhante à Wikipedia, o Bing Orchestrator marca as respostas do bate-papo com referências às fontes do site, o que facilita muito a verificação das informações.

Bing Chat vs. ChatGPT 4 vs. Google Bard

Para começar, o Bing Chat, ChatGPT e Bard fazem um trabalho mais do que decente respondendo a perguntas de uma maneira semelhante a conversas humanas. Dito isto, cada um exibe características de desempenho únicas. 

O Bing tem a mesma tecnologia que alimenta o ChatGPT 4, mas eleva seu jogo um pouco mais ao oferecer recursos nativos de geração de imagens. O Bard, por sua vez, começou com o modelo LaMDA proprietário do Google, mas desde então mudou para o modelo PaLM2.

“Com habilidades aprimoradas de matemática, lógica e raciocínio, Bard agora pode ajudar a gerar, explicar e depurar código em mais de 20 linguagens de programação – e a codificação rapidamente se tornou uma das coisas mais populares que as pessoas estão fazendo com Bard”, afirmou o Google.

Como grandes modelos de linguagem, nenhum dos três possui qualquer senso estrito de “pensamento” ou capacidades “analíticas”. Portanto, não é incomum vê-los vacilando na precisão factual de vez em quando. Não conseguimos identificar objetivamente qual dos três bots alucina mais ou menos. No entanto, com base na experiência pessoal deste autor, o Bard costumava vacilar muito mais do que o GPT-4 quando começou, mas desde então melhorou consideravelmente.

No final de junho de 2023, o ChatGPT 4 vem com uma janela de contexto de 25.000 palavras, significativamente maior que a do Bard. Pense na “janela de contexto” como a memória de curto prazo desses chatbots. Eles contam com isso para continuar as conversas dentro de um contexto. De um modo geral, quanto maior a janela de contexto, melhor a resposta dos chatbots. 

Entre o Bing e o ChatGPT 4, o Bing AI pode ser a melhor escolha para pesquisas na Internet e casos de uso que exigem uma ferramenta de conversação e envolvimento. Os exemplos incluem interações de mídia social, obtenção de informações factuais rápidas, bate-papo geral e assim por diante. O ChatGPT 4, por sua vez, é mais adequado para tarefas que exigem respostas mais complexas e detalhadas – aquelas necessárias em redação jurídica, estudos científicos, redação técnica e assim por diante. 

Reação às críticas

Entre os três, o Bing é definitivamente o mais resistente a críticas ou contra-argumentos. Ocasionalmente, ele se comporta como um adolescente facilmente irritável que se irrita e se recusa a conversar se você apontar o erro.

Embora tenhamos encontrado vários casos em que o chatbot do Bing interrompeu uma conversa após um desentendimento, nenhum foi tão ruim quanto a experiência compartilhada por este Redditor.

A reação do Bing às críticas: Reddit
A reação do Bing às críticas: Reddit

Ou este, aliás.

Fonte: Reddit
Fonte: Reddit

Comparativamente, o ChatGPT e Bard são rápidos em se desculpar quando um erro é apontado (muitas vezes, mesmo que não tenha havido erro).

Preço e disponibilidade

Tanto o Bing quanto o Google Bard estão disponíveis gratuitamente. Você pode utilizar o Bing em até 30 chats por sessão e 300 chats diariamente via Bing Chat.

Por outro lado, você deve pagar US$ 20 por mês (mais impostos locais, se aplicável) para acessar o ChatGPT 4 da OpenAI. A partir de junho de 2023, o ChatGPT 4 permite no máximo 25 prompts a cada três horas. No entanto, essas cobranças ou limitações não estão em vigor para o modelo mais antigo e menos sofisticado, o ChatGPT 3.5.

Aproveite ao máximo o Bing Chat

É importante usar um estilo de linguagem natural e conversacional ao formular suas consultas de pesquisa ou solicitações para obter o melhor do Bing Chat. Embora o conceito de processamento de linguagem natural sugira uma acessibilidade mais ampla por design, a realidade é um pouco mais matizada. 

As estratégias clássicas de pesquisa baseadas em palavras-chave que anteriormente produziam resultados ideais não são tão eficazes ao se envolver com chatbots de IA. Os usuários devem adotar e dominar novas técnicas de consulta de linguagem natural para liberar todo o potencial do Bing. Adaptar-se a essas novas técnicas requer uma mudança de mentalidade e abordagem. E aqueles que conseguirem navegar com sucesso nessa transição, sem dúvida, ganharão uma vantagem significativa em termos de produtividade.

Perguntas frequentes

O que é o chatbot de IA do Bing?

O uso da IA do Bing é gratuita?

O Bing Chat é melhor que o ChatGPT?

Quais são os principais recursos do Bing?

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e com o objetivo único de informar. Qualquer atitude tomada pelo usuário a partir das informações veiculadas no site é de sua inteira responsabilidade.
Na seção Aprender, nossa prioridade é fornecer informações de alta qualidade. Nós tomamos o tempo necessário para identificar, pesquisar e produzir conteúdo que seja útil para nossos leitores.
Para manter esse padrão e continuar a criar um conteúdo de excelência, nossos parceiros podem nos recompensar com uma comissão por menções em nossos artigos. No entanto, essas comissões não afetam o processo de criação de conteúdo imparcial, honesto e útil.

Airi-Chaves-2.png
Airí Chaves
Com formação em marketing pela Universidade Estácio de Sá e um mestrado em liderança estratégica pela Unini, escreve para diversos meios do mercado de criptomoedas desde 2017. Como parte da equipe do BeInCrypto, contribuiu com quase 500 artigos, oferecendo análises profundas sobre criptomoedas, exchanges e ferramentas do setor. Sua missão é educar e informar, simplificando temas complexos para que sejam acessíveis a todos. Com um histórico de escrita para renomadas exchanges brasileiras,...
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados