Ver mais

App Urpay Usado por Investidores de Bitcoin Declarou Falência à Justiça?

2 mins
Atualizado por Caio Nascimento

EM RESUMO

  • Mensagem no WhatsApp apontava que aplicativo utilizado por usuários da Unick chegou ao fim.
  • promo

Mensagens divulgadas em grupos de WhatsApp apontavam que a Urpay apresentou pedido de falência à justiça. O aplicativo de pagamentos é popularmente utilizado por investidores de Bitcoin no Brasil.
Segundo um comunicado divulgado pela própria plataforma de pagamentos no Instagram, a notícia sobre o pedido de falência é completamente falsa. De usuários da Unick Investimentos à clientes da 3xBit, a Urpay forma o elo entre empresas que operam com criptomoedas e pagamentos em reais. O aplicativo registra movimentações de milhares de usuários que utilizam a Urpay para receber saques em reais de conversões com o Bitcoin.

Urpay desmente Fake News divulgada no WhatsApp

A Urpay é alvo de uma notícia falsa sobre o fim dos negócios do aplicativo de pagamentos online. De acordo com a publicação que circula em grupos de investidores, a Urpay apresentou pedido de falência à justiça. O comunicado estava sendo compartilhado em grupos nesta sexta-feira (22). Porém, antes que a fake news se espalhasse, a empresa emitiu uma publicação sobre o falso pedido de falência divulgado pelo WhatsApp.
“A informação de que a empresa Urpay Brasil está declarando falência é falsa. Nosso setor jurídico está levantando informações para que as medidas cabíveis sejam tomadas”

Grupo de clientes da Unick divulga notícia sobre fim do aplicativo

Uma notícia falsa sobre o fim da Urpay foi amplamente divulgada em grupos de WhatsApp. A publicação circulou em alguns grupos de investidores da Unick. Consoante o texto divulgado, os clientes do negócio deveriam sacar o dinheiro que estava no aplicativo de pagamentos online.
“Retirem o mais rápido possível seu dinheiro da Urpay.”
O comunicado disparado no aplicativo alegava que a Urpay declarou pedido de falência perante a justiça. Dessa forma, o saldo de milhares de clientes poderia ser comprometido com o fim das atividades do aplicativo.
“Atenção, segundo fontes de um grupo do telegram foi visto que a Urpay pediu perante juiz declaração de falência. O processo está aberto e agora é esperar o decreto do júri para ver se vai mesmo concretizar a falência da empresa”.

Aplicativo é usado pela 3xBit e Unick Academy

A Urpay é um aplicativo de pagamentos utilizado por vários negócios de criptomoedas. A Unick Academy, por exemplo, realizava saques de clientes a partir da tecnologia, alvo de uma notícia falsa espalhada no WhatsApp. Até então, os clientes da Unick Academy utilizavam o aplicativo para receber e enviar dinheiro para a plataforma investigada pela Operação Lamanai. A Unick é apontada como um “pirâmide financeira” e ofertava lucros de até 60% ao mês supostamente a partir de investimentos em Bitcoin. Enquanto isso, a exchange brasileira 3xBit também é outra empresa que utiliza a Urpay. A corretora de criptomoedas conclui solicitações de saques de clientes por intermédio do aplicativo de pagamento online. Recentemente alguns usuários da corretora de criptomoedas 3xBit organizaram um processo coletivo contra a empresa. Segundo entrevista sobre o caso, o grupo de clientes da ação coletiva possui mais de R$ 1 milhão em Bitcoin em atraso na exchange. Com a publicação da Urpay no Instagram, a empresa desmentiu sobre a apresentação do pedido de falência à justiça. Conforme mensagem do aplicativo usado por investidores de Bitcoin, o anúncio era uma Fake News. Você conhece investidores de Bitcoin que utilizam a Urpay para pagamentos online? Comente sobre esta notícia e compartilhe no Facebook.
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Paulo_Jose_basic.jpg
Paulo José
Jornalista apaixonado pelo universo das criptomoedas e seu enorme impacto na sociedade. Conheceu o Bitcoin em 2013 sem saber que a criptomoeda tomaria conta de sua vida anos mais tarde. Já trabalhou em outros portais de notícias sobre criptomoedas, sendo que atualmente é um dos colaboradores do BeInCrypto.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados