Memecoins indicam o fim da corrida de alta, diz analista DeFi

2 mins
Atualizado por Thiago Barboza

EM RESUMO

  • O analista DeFi Stacy Muur, adverte que o aumento das memecoins pode sinalizar o fim da atual corrida de alta das criptomoedas.
  • Muur sugere a garantia de lucros com base na análise de padrões de Messari das tendências do mercado cripto.
  • Os críticos argumentam que esse ciclo é diferente, apontando para as primeiras bombas de moedas meme e o aumento da liquidez.
  • promo

O analista Stacy Muur, da Decentralized Finance (DeFi), alertou que o aumento da popularidade das memecoins pode sinalizar o fim da atual corrida de alta das criptomoedas.

Seguindo uma pesquisa de investimento em memecoins da Messari, Muur especula que os investidores devem considerar a possibilidade de garantir lucros.

Analista especula o topo do mercado de memecoins

A análise da Messari revela um padrão nos mercados cripto que normalmente começa com grandes investimentos em projetos de infraestrutura de cripto.

“Isso é muito lógico: Os mercados de alta das criptomoedas geralmente começam com BTC ou plataformas de contratos inteligentes devido a fatores como liquidez, perfis de risco-recompensa e avanços tecnológicos. Esses ativos sinalizam que ‘as criptomoedas não estão mortas’, atraindo especulação e desenvolvimento”, explicou Muur.

Leia mais: Como identificar e avaliar o potencial de uma memecoin?

A tendência de investimento então se volta para ativos mais voláteis, como as memecoins, que são conhecidas por seu potencial de ganhos rápidos. No entanto, Muur adverte que elas geralmente são as primeiras a cair, marcando o fim de uma onda especulativa em todo o espectro cripto.

Comparação do ciclo de moedas meme com projetos de infraestrutura de cripto
Comparação do ciclo de moedas meme com projetos de infraestrutura de cripto. Fonte: Messari

Atualmente, Muur observa um declínio nas atividades de memecoins, apontando para a redução do volume de trading em plataformas como pump.fun, que apoia a criação e o trading desses ativos.

“Em sua pesquisa, a Messari sugere a seguinte estrutura de investimento com base nesse padrão: Compre memes quando os jogos clássicos de DeFi/cripto começarem a subir. Em seguida, mova todo o portfólio para dinheiro e congele o trading quando as moedas meme caírem além de um limite”, elaborou Muur.

Comunidade critica tese

A tese de Muur gerou debate entre seus seguidores. Alguns críticos argumentam que o ciclo atual se desvia do passado.

“A estrutura de toda essa tese está errada. Os memes foram os primeiros a bombear este ciclo, ao contrário do que acontecia no passado. Estamos agora entrando em um ciclo de maior liquidez com cortes nas taxas de juros. Não estamos nem perto do pico”, disse um usuário do Twitter (X).

Outros analistas compartilham de mais ceticismo. Em junho, o BeInCrypto relatou insights de um analista que apontou três sinais de alta do mercado:

  1. Endossos de celebridades a memecoins;
  2. Um aumento do número de memecoins;
  3. Uma enxurrada de capturas de tela de PnL nas redes sociais.

Assim, o crescente envolvimento de celebridades em moedas meme, com figuras como Caitlyn Jenner, Iggy Azalea e Andrew Tate lançando seus tokens, reflete os picos de mercado anteriores em 2017 e 2021.

Além disso, a criação de mais de um milhão de novas memecoins somente em abril indica extrema especulação do mercado. Essa situação, combinada com o compartilhamento generalizado de capturas de tela de PnL, sugere que o mercado pode estar se aproximando de um ponto de inflexão.

Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024
Coinbase Coinbase Explorar
PancakeSwap PancakeSwap Até 50% APR
Margex Margex Explorar
Melhores plataformas de criptomoedas | Junho de 2024

Trusted

Isenção de responsabilidade

Todas as informações contidas em nosso site são publicadas de boa fé e apenas para fins de informação geral. Qualquer ação que o leitor tome com base nas informações contidas em nosso site é por sua própria conta e risco.

Julia.png
Júlia V. Kurtz
Editora do BeInCrypto Brasil, a jornalista é especializada em dados e participa ativamente da comunidade de Criptoativos, Web3 e NFTs. Formada pelo Knight Center for Journalism in the Americas da Universidade do Texas, possui mais de 10 anos de experiência na cobertura de tecnologia, tendo passado por veículos como Globo, Gazeta do Povo e UOL.
READ FULL BIO
Patrocinados
Patrocinados